PackEP
Brazil
 
 
SEJA BEM-VINDO. Fique a vontade para solicitar amizade! Interação entre pessoas com os mesmos interesses é um dos grandes benefícios da Steam!

Um breve testemunho, irmãos!
Fallout 4 foi o meu primeiro título na Steam, em novembro de 2015. Desde então, em promoções, venho comprando vários games, mas apenas recentemente, em meados de maio de 2018, abandonei quase totalmente a embarcação do Tio Jack e passei a considerar a Steam a principal fornecedora do meu hobby preferido.

Sinto um prazer enorme ao apoiar as desenvolvedoras que merecem, mesmo que meu bolso permita compras apenas durante promoções mais generosas. Meu objetivo: cultivar minha conta de várias maneiras, jogar muito, compartilhar experiências e criar amizades.
Currently Offline
Last Online 3 days ago
Screenshot Showcase
É hipnotizante o quanto a Ubisoft capricha na construção de cenários!
6 2
Review Showcase
INDIQUEI ESTE GAME NA CATEGORIA "MELHOR AMBIENTAÇÃO" NO STEAM AWARDS 2018!

Ser um grande fã de The Elder Scrolls e Fallout me fez ter um enorme interesse em Kingdom Come: Deliverance, afinal ele tem muitas semelhanças com os títulos da Bethesda Game Studios. Possuir semelhanças não significa ser idêntico e é justamente neste ponto que KCD se difere totalmente de qualquer RPG produzido antes por qualquer empresa. O motivo: retrata fielmente o período medieval que a sociedade passou há muitos séculos.

Do que se trata?
Primeiro de tudo, saiba que não se trata de um salvador do mundo, como o Dovahkiin ou um Inquisidor, mas apenas o filho de um ferreiro que não sabe lutar, não convence ninguém com seus argumentos e sequer consegue ler. Obviamente não vou dar spoilers, mas a partir de certos acontecimentos, nosso humano comum, Henry, parte para um mundo com temas políticos envolvendo guerras e problemas sociais característicos da idade média. A missão não é salvar o mundo, mas sim se envolver em diversos problemas cotidianos de plebeus ou aristocratas, que podem ou não envolver assuntos importantes para o reino. Henry nunca é a peça chave na história, mas sim um peão que está ali servindo e dando o seu melhor para vencer juntamente com outros qualquer ameaça que surgir. No mais, o enredo de KCD é prazeroso de acompanhar, pois não são apenas assuntos sérios, também tendo seus momentos leves com histórias gostosas de ouvir.

Na hora de jogar...
Como dito, em KCD se começa sendo o pior em tudo. Henry não luta direito, usa arcos com a maior falta de habilidade possível, e dificilmente consegue vencer um diálogo até com o cidadão mais pé-rapado. Porém a parte legal é justamente que podemos, aos poucos, treinar nossas habilidades, não apenas em campo, mas em arenas próprias para treino de armas e arcos. Além dessas habilidades “selvagens”, o simples ato de conversar com os NPCs melhora as habilidades de diálogo, enquanto leitura exige contratar alguém que ensine e ainda assim ela vai progredindo aos poucos, desembaralhando as letras quanto mais Hal ler. Existe uma grande quantidade de habilidades; citando algumas: alquimia, equitação, sigilo, roubo, arrombamento, caça, herbalismo e até mesmo bebidas alcoólicas.

Você jogou Skyrim? Se sim, conhece o sistema de progressão de nível, em que se progride individualmente cada habilidade conforme o uso e existem perks, porém em KCD cada skill proporciona pontos conforme elas são melhoradas. Ou seja: não se ganha um ponto apenas ao subir o nível principal, mas ao melhorar uma habilidade para gastar o ponto especificamente nela. Isso permite que o jogador tenha escolhas mais livres para montar a sua build, pois mais pontos são ganhos para gastar na habilidade que o jogador está focando. Com isso em mente, não é possível ficar overpower, pois praticamente todas as skills têm bonificações e penalizações ao mesmo tempo, como quando alguma fortalece a força bruta, mas prejudica o diálogo/carisma, ou faz correr por mais tempo, porém mais devagar.

Vamos falar sobre sistema de necessidades do Henry? Ele precisa comer, tomar banho e dormir como qualquer ser humano. Não se preocupe, pois não são tarefas que demandam cuidado extremo a ponto de cansar ou frustrar! Cada necessidade tem seus efeitos positivos e negativos, desde não tomar banho, passar fome ou comer em excesso, beber muito álcool, mudar o visual, fornicar, etc. Em combate, existem efeitos como sangramento e ferimentos em partes específicas do corpo, exigindo manutenção imediata para evitar a morte. Como um todo, esse sistema de sobreviência adiciona diversão ao exigir um gerenciamento que deixa a imersão ainda melhor.

Uma adição: os NPCs vão reagir de acordo com os status e vestimentas do Henry. Ele vai ser respeitado se estiver com uma bela armadura, vão agir com repulsa se estiver sem banho e com recusa se estiver bêbado. É divertido experimentar as maneiras que o mundo reage a esses pequenos detalhes!

Por fim, saiba que KCD é um jogo lento. O foco é exploração, diálogos e missões. Antes de sair por aí metendo a espada em todo mundo (aquela carinha), recomendo fortemente passar um bom tempo afinando as habilidades pra evitar qualquer frustração. Além disso, provavelmente por ser um simulador da idade média, o combate não é uma parte presente a todo instante, enquanto os inimigos quando estão em maior número tornam-se uma ameaça muito grande até para os mais experientes porque KCD é focado na individualidade, travando a luta em um oponente específico. Não é um sistema perfeito e vai causar problemas ao jogador. Uma alternativa é procurar completar as missões que demandam combate durante a noite, quando os oponentes dormem, pois assim é mais fácil matá-los. Nem sempre a honra está acima de tudo!

Cara, esse gráfico é necessário?
Em termos gráficos, KCD é fantástico. Os cenários são estonteantes, sejam os ambientes externos com densa vegetação verdejante ou os vilarejos e cidades com variados tipos de construções e seus ambientes internos. Considerando isso, conclui-se que os detalhes importam muito e percebe-se como a equipe teve um cuidado extremo ao criar um mundo realista e visualmente deslumbrante. Além disso, a CryEngine proporciona um excelente sistema de iluminação e sombras, texturas muito boas mesmo sem o DLC gratuito “HD Textures” e efeitos como oclusão ambiental e parallax. Quanto ao anti-aliasing, dentre as várias técnicas presentes, KCD faz uso do TAA, que ao meu ver é atualmente a melhor técnica para remover os serrilhados mesmo que embace um pouco a imagem, um problema facilmente corrigido com o SweetFX/Reshade. No meu perfil tem algumas algumas capturas!

O áudio não é um detalhe...
Quanto ao áudio, outro aspecto importantíssimo para mim porque juntamente com a parte gráfica, é o responsável por grande parte da imersão. Mais uma vez KCD bebeu da fonte dos games da Bethesda e caprichou na trilha sonora, que combina perfeitamente com a temática medieval, deixando qualquer um envolvido com as belas melodias em momentos calmos de exploração ou atento quando em combate, pois as músicas alternam conforme a ocasião. Ainda vale ressaltar a excelente dublagem, de qualquer personagem, e os efeitos de sons ambientais, como animais, correntezas, portas e passos, além das espadas e arcos em ação! Não consigo pensar em nada negativo neste aspecto!

Agora falando dos problemas
Infelizmente KCD é um jogo muito bugado. Se você pensa que Skyrim e The Witcher 3 foram jogos muito bugados, talvez devesse considerar colocar KCD no meio. Faz 8 meses que foi lançado e ainda tem bugs gravíssimos que impedem a progressão em quests - eu mesmo tive vários, sendo que alguns sem solução até agora, enquanto outros exigiram procurar soluções na Internet, o que demanda tempo e stress.

Eventualmente falta clareza nos objetivos de missões. KCD tem marcadores, mas nem sempre funcionam corretamente (não me refiro às missões que dão uma área delimitando para busca, mas sim aquelas que deveriam levar ao local exato), enquanto as descrições das quests muitas vezes são vagas. Não seria um problema se a intenção fosse como em Divinity: Original Sin, mas tratam-se de bugs e pouco trabalho em descrever as tarefas,

Ainda pode ser necessário fazer exatamente o que os objetivos mandam, como numa quest em que Henry precisa colher flores, mas mesmo tendo-as previamente no inventário, é obrigatório ir no local especificado para colher todas, portanto as missões precisam de certos gatilhos para que os próximos objetivos sejam desbloqueados.

Campanha finalizada, portanto...
Você acha que um game que durou 122 horas pra ser zerado pode ser considerado ruim? Se ele teve a capacidade de prender por tanto tempo, sem dúvida alguma KCD é RECOMENDADO!

Recent Activity

0.9 hrs on record
last played on Sep 10
2.5 hrs on record
last played on Sep 8
13.6 hrs on record
last played on Sep 8